quarta-feira, 29 de outubro de 2014

29 de outubro - Dia Mundial do AVC

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) afeta 1 de cada 6 pessoas, na sua maioria adultos, mas também a uma percentagem de jovens e crianças.

As doenças vasculares ocupam o primeiro lugar como causa de morte em Portugal e são a primeira causa de invalidez em adultos maiores de 65 anos.

O AVC pode ser isquémico 80% (quando uma artéria se obstrui) ou hemorrágico 20% (quando uma artéria se rompe).

Mitos e realidades do AVC

Mito: o AVC não se pode prevenir.
Realidade: o AVC pode prevenir-se, sim.
Mito: o AVC não se pode tratar.
Realidade: o AVC trata-se na urgência hospitalar.
Mito: o AVC é uma doença de velhos.
Realidade: o AVC afeta crianças, jovens e adultos jovens também.
Mito: o AVC relaciona-se com o coração.
Realidade: o AVC afeta gravemente o cérebro (Brain Attack).
Mito: não há recuperação possível depois de um AVC.
Realidade: a reabilitação pode lograr a melhoria de alguns ou de quase todos os sintomas do doente.


Como reconhecer um AVC?

Os sintomas do ataque cerebral vascular incluem:

- adormecimento, formigueiro ou debilidade numa das metades do rosto, braço ou perna;

- confusão, dificuldade para falar ou para entender o que os outros dizem;

- dificuldades de visão num ou em ambos os olhos;

- dificuldade para caminhar, enjoo, perda de equilíbrio ou de coordenação;

- dor de cabeça severa sem causa aparente. 

Todos estes sintomas costumam ser súbitos.

AIT ou "mini-ataque cerebral"

Alguma vezes os sintomas podem aparecer apenas durante um período breve (minutos) e depois desaparecer completamente, indicando possivelmente um ataque isquémico transitório ou AIT. Evite ignorá-los e dirija-se imediatamente às urgências, mesmo que os sintomas sejam breves, já que os mesmos indicam um risco grave de ataque vascular cerebral e a possibilidade de um dano permanente.

Que fazer se suspeito que tenho um AVC?

Um AVC é uma emergência médica. Se você ou alguém à sua volta sofre qualquer dos sintomas descritos deve acudir imediatamente a um serviço de urgência.

Cada minuto conta. Quanto mais tempo durarem os sintomas do ataque cerebral, maior é o risco de dano cerebral. A atenção médica imediata pode salvar a vida da pessoa afetada. A ajuda médica deve ser recebida num período máximo de 4,5 horas, para que o tratamento possa resultar o melhor possível.

Uma forma caseira para se orientar melhor pode ser a seguinte:

Fala: Diz coisas "estranhas" quando fala?

Braço: É capaz de manter o seu braço esticado durante uns segundos?

Rosto: Tem a metade do rosto débil ou caído?

Prevenir o AVC

- Controle a sua pressão arterial.

- Controle o seu colesterol.

- Controle a sua glicémia.

- Deixe de fumar.

- Tome um copo de vinho tinto por dia.

- Deixe o sedentarismo. Pratique alguma atividade física.

- Fale com o seu médico sobre os riscos e os benefícios do uso de anticoncepcionais orais ou terapia de substituição hormonal, já que podem aumentar o risco de trombose em mulheres predispostas.

- Fale com o seu médico sobre os benefícios de analisar as carótidas (AngioTAC).

Se se preocupar em seguir estes conselhos, as probabilidades de vir a sofrer um AVC ou Infarto do Coração reduzir-se-ão significativamente.


Em memória de António José Afonso Gomes, meu pai.

4 comentários:

  1. MUITO BOM O ASSUNTO, TENHO MUITO MEDO DISSO. SEU PAI? MUITO BONITO A SUA HOMENAGEM EM MEMÓRIA DELE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Consuelo.

      É, infelizmente, apesar de todos os cuidados, meu pai morreu na sequência de um AVC, após um período de grande sofrimento para ele e para a família.

      Descansa agora em paz, porque os seus últimos 4 anos foram de um sofrimento que não é possível descrever. E que ele suportou sem uma queixa, tendo ficado para todos nós como um exemplo de luta.

      Cuidem-se. Todos e todas. É preciso prevenir o AVC. Desde cedo.

      Isabel Gomes

      Eliminar
  2. Infelizmente é um flagelo cada vez mais numeroso. Fizeste um post muito informativo e que com certeza vai ajudar muita gente. Para além disso quero elogiar a homenagem que fizeste, de certeza que foi uma fase muito má. Muita força para esse lado :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...